Link 2

Você está aqui:PR: alta no atacado e tributação encarecem o leite UHT

PR: alta no atacado e tributação encarecem o leite UHT


By Jacqueline - Posted on 18 fevereiro 2010

O consumidor vai pagar mais caro pelo leite longa vida. Desde janeiro, os preços estão 15% mais altos no atacado no país. No Paraná, além do aumento no custo, pesa a questão tributária. Desde 25 de janeiro, por determinação da lei 16.386, acabou a isenção de ICMS para o leite longa vida na venda ao consumidor final. Com isso, os produtos poderão subir entre 3% a 20%, dependendo da origem.

O aumento no preço de custo foi anunciado pela Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV) como uma "readequação dos valores", em virtude do ciclo do produto. "O leite longa vida tem um pico que se dá entre agosto e setembro, depois vem caindo até dezembro e daí recomeça a recuperação nos preços. Até o meio do ano estaremos em viés de alta", diz Nilson Muniz, diretor executivo da ABLV. Ele informa que o longa vida corresponde a 76% de todo o consumo de leite no país.

A Associação Paranaense de Supermercados (Apras) informou que ainda não tinha conhecimento do aumento no custo, mas afirmou que já havia comunicado oficialmente os supermercados sobre a mudança na tributação. "Os supermercados estão se adequando aos poucos. Uma grande rede (do Estado) nos disse que reajustaria os preços na última sexta-feira (12)", disse Valmor Rovaris, superintendente da Apras. Ele não arriscou dizer em quanto ficaria o reajuste médio do produto, levando em conta os dois fatores (custo e tributação).

Segundo Rovaris, o leite longa vida tinha isenção de ICMS na venda final por força da lei 14.978, de 28 de dezembro de 2005. Este ano, a nova legislação retirou a isenção. O índice de reajuste vai depender da origem do produto. O longa vida produzido no Estado, segundo Rovaris, deve ficar entre 3% e 7% mais caro. Já o que vem de fora pode subir entre 10% e 20%, dependendo do Estado. Segundo o Conselho dos Produtores e Indústrias de Leite do Paraná (Conseleite), 73% do total de leite longa vida vendido no Estado vêm de fora e apenas 27% são produzidos no Estado.

A matéria é de Gisele Mendonça, para a Folha de Londrina, adaptada e resumida pela Equipe MilkPoint.

Tags